4 Dicas para paquerar na era digital

Nunca tivemos nada.Já tivemos algo.Ele é meu namorado.Ele é meu noivo.Ele é meu marido.Ele é meu ex.Continuar.

Vivemos em um mundo cada vez mais tecnológico no qual até a paquera já teve suas mudanças.

Antes tudo era resolvido cara a cara e para investir na conquista as pessoas se utilizavam de bilhetes, serenatas, flores ou uma conversa direta que terminava com um “Você quer sair comigo?”.

Agora existem outros meios, Tinder, Facebook, WhatsApp ou até o bom e velho “e-mail”. Em resumo, as regras dos relacionamentos mudaram um pouco.


Se você não está muito acostumado com essa era digital, não se preocupe, não há o que temer. É possível sim sobreviver à paquera no mundo digital. Confira abaixo quatro dicas do que você pode fazer diferente para incluir a tecnologia na arte da conquista:

4 Dicas para paquerar na era digital

4 Dicas para paquerar na era digital

Novos tempos, antigos sentimentos…

1 – Mande mensagens em vez de ligar

Ter um celular hoje é algo absolutamente normal. Um aparelho com acesso a internet também. Se você está no começo da paquera que tal fazer uma pequena mudança na forma de mostrar para o par que está interessado? Ao invés de ligar depois de um encontro ou todo dia pela manhã – ou noite – para saber como a pessoa está opte por mandar uma mensagem.

E não digo uma mensagem comum, os famosos SMS, mas que tal experimentar aplicativos como WhatsApp ou Viber? Eles são bem fáceis de usar e agilizam a paquera porque foram criados para isso!

Mas se a ideia de aderir a um aplicativo ainda for muito assustadora ou você prefere um aparelho de celular mais antigo também vale a pena mudar o ato de ligar por mandar SMS. Permite um contato mais permanente com a pessoa sem precisar atrapalhar caso ela esteja ocupada.

2 – Experimente uma conversa por vídeo

Com o dia a dia cada vez mais corrido, às vezes torna-se difícil encontrar com o paquera todos a todo instante. Ou pode ser que apareça uma viagem de trabalho que acabe fazendo com que vocês tenham que ficar alguns dias separados.

Acredite, isso não é o fim do mundo e vocês não precisam sobreviver apenas de ligações. Independente de qual seja o nível da conquista – ainda se conhecendo ou já saindo várias vezes, caso ambos tenham um computador por perto vale experimentar uma conversa por vídeo via Skype ou até mesmo pelo chat do Facebook.

Uma boa oportunidade para matar as saudades e ainda mostrar o que está fazendo.

3 – Use o e-mail para se comunicar

Talvez para você a ideia de escrever cartas pareça muito mais interessante. E sim, é algo muito romântico e pode ser utilizado às vezes como uma técnica diferente de conquista. No entanto, apesar de ser algo legal, vivemos num mundo em que tudo acontece muito rápido, então é preciso que você esteja por dentro das últimas tecnologias.

Quer dizer algo por escrito que não cabe num SMS? Mande um e-mail para se expressar. Vai chegar mais rápido que uma carta e pode ser respondido a qualquer instante pela pessoa que você está paquerando.

4 – Curta e comente as fotos do seu amor

O Facebook é uma forma de comunicação – e de conquistar alguém – que várias pessoas utilizam. Vemos cada vez mais os jovens fugindo dessa rede e os adultos de vinte e cinco anos para cima aderindo a essa tecnologia.

Se você já tem uma conta por lá, não utilize apenas o chat como uma forma de flerte com quem você gosta. Visite seu perfil e deixe mensagens carinhosas e aproveite para curtir e comentar fotos ou postagens. Só cuidado para não se tornar algo muito excessivo. O objetivo é demonstrar interesse e não parecer que está vigiando tudo que o amado faz.

O Segredo Inusitado Para Despertar Uma Tempestade de Desejo Apaixonado Na Mente do Homem Que Você Ama: (clique aqui para assistir ao vídeo)

A princípio o mundo cada vez mais tecnológico em que vivemos pode te assustar um pouco. Basta ir com calma e experimentar essas novas dicas de conquista que logo você estará habituado a arte da paquera na era digital.

 


4 Dicas para paquerar na era digital

Gostou do artigo? Conte sua história nos comentários: