8 Atitudes de quem ama demais

Nunca tivemos nada.Já tivemos algo.Ele é meu namorado.Ele é meu noivo.Ele é meu marido.Ele é meu ex.Continuar.

Que atire a primeira pedra quem nunca sofreu de amor na vida. Você pode não ter se trancado no quarto e feito cena de novela, com direito a trilha sonora depressiva e choro soluçante.

[sc:calculadora ]

Mas certamente já sentiu uma pontadinha no coração em um momento em que sua relação se mostrou vulnerável – ou até mesmo por ter sido a “vítima” de um pé na bunda.


Mas sabemos também que pessoas normais conseguem, depois de um tempo, superar a fase ruim e fazer as pazes com a vida e com o amor. Afinal, todo mundo dá uma enlouquecida em algum momento. O problema é quando esta loucura não vai embora e o amor que acumulou pelo companheiro deixa de ser um sentimento bonito e se transforma em algo patológico.

A partir do momento em que a pessoa deixa de viver sua própria vida e para de dar atenção a outros fatores importantes, como família e amigos, somente para cuidar e se concentrar em uma relação amorosa, há fortes indícios de que este ser possa estar doente de amor – no pior sentido do termo.

E o problema do excesso de amor é que ele pode destruir não somente um relacionamento, como também é capaz de acabar com a saúde, trazendo transtornos psicológicos a quem passa a sofrer desta patologia.

Ter um companheiro a quem você ama demais não é um problema. O excesso de amor se torna prejudicial a partir do momento em que você perde o controle de suas ações por conta de sua dedicação à pessoa amada.

Para saber se você sofre de amor patológico, dê uma olhada na lista abaixo e veja se algum dos tópicos combina com seu atual comportamento.

O Segredo Inusitado Para Despertar Uma Tempestade de Desejo Apaixonado Na Mente do Homem Que Você Ama: (clique aqui para assistir ao vídeo)

8 Atitudes de quem ama demais

8 Atitudes de quem ama demais

Algumas pessoas não percebem que seu amor beira a patologia.

  1. Quando está longe de seu companheiro, você costuma sentir algum tipo de dor em seu corpo, sofre de insônia ou percebe que está com taquicardia? Mas quando estes sintomas se manifestam, eles logo vão embora no momento em que a pessoa amada dá um sinal de vida?
  2. Você tem o hábito de esmiuçar a rotina de seu namorado, perguntando detalhes irrelevantes de seu dia a dia?
  3. Seu parceiro já fez reclamações sobre seu excesso de curiosidade a respeito das coisas que ele faz ou deixa de fazer quando não estão juntos?
  4. Após ser advertida pelo namorado, você tenta pegar leve na cobrança, mas suas ações deixam a desejar?
  5. Quando não estão juntos, você passa muito tempo pensando nele e no que ele possa estar fazendo?
  6. Também tem o hábito de enviar mensagens constantes no celular e fazer ligações em curtos espaços de tempo somente para verificar se “está tudo bem” com ele?
  7. Sobre as atividades e programas de lazer que você curtia no período em que era solteira, você acha que seu excesso de amor a fez perder o interesse naquilo que antes acreditava ser fundamental para sua vida?
  8. Ignora convites para o happy hour com a turma do trabalho e deixa de lado os programas com os amigos de longa data somente para passar mais tempo com o namorado?

Saiba que amar demais é algo natural, sobretudo quando acreditamos ter encontrado a tampa de nossa panela. Mas tome cuidado com os excessos e preste atenção nos sintomas físicos. É importante avaliar todo seu investimento a um relacionamento que só lhe traz preocupações em vez de continuar nadando por um mar de incertezas e correr o risco de enlouquecer.

 


4.4/5 - (7 votes)

6 comentários

  1. Marisa
    • Karol
  2. gabi
  3. Erika

Gostou do artigo? Conte sua história nos comentários: