6 Coisas que você vai aprender quando ficar um tempo sozinho

Nunca tivemos nada.Já tivemos algo.Ele é meu namorado.Ele é meu noivo.Ele é meu marido.Ele é meu ex.Continuar.

A gente cresce ouvindo a mãe dizer pra gente que precisamos ficar um tempo sozinhos entre um relacionamento e outro… “Só pra sentir o que quer da vida”.

[sc:calculadora ]

Eu sinceramente sempre achei que isso tivesse algum fundo de verdade, mas naquela idade a coisa que eu mais queria fazer na vida era logo encontrar um novo amor pra esquecer o antigo de vez.


E assim ia vivendo embolando um relacionamento no outro, sem nunca sequer pensar no que eu sentia.

Quem nunca?

Bom, mas agora eu olho pra trás e vejo que perdi algumas boas oportunidades de ficar sozinho. E por isso vou fazer coro à minha santa mãe e dizer: você precisa SIM ter um momento só pra você nesse turbilhão de emoções que é a vida amorosa!

E caso não esteja convencido disso, vou te dar uma lista de razões para valorizar essa etapa necessária da vida.

6 Coisas que voce vai aprender quando ficar um tempo sozinho

Ficar sozinho pode não ser tão assustador quando temos a nós mesmos como a melhor companhia.

6 Coisas que você vai aprender quando ficar um tempo sozinho

  1. Você tem mais dinheiro do que imaginava

Sim, vai sobrar dinheiro na sua carteira! Pelo menos no primeiro mês, já que no outro pode ser que você encontre novos objetivos para as notas. Mas antes que isso aconteça, eu sugiro que faça uma poupança e guarde os extras que você gastava com seu amor em jantares, passeios, viagens, presentes, mimos, etc.

  1. Livros e filmes são excelentes companhias

Sem ter obrigatoriamente uma companhia para curtir os momentos de sossego em casa, você vai aprender que ler um bom livro ou assistir a um filme sozinho pode ser um presente quando você não precisa ceder na escolha dos títulos. Você vai se divertir exatamente como só você gosta.

  1. O tempo cura tudo

Se você não der tempo ao tempo, nunca vai perceber o que é óbvio: o tempo é o melhor remédio para as dores do coração. Ficar sozinho é importante para descobrir isso, pois você terá tempo para se concentrar no que realmente está sentindo em cada etapa após o fim da relação.

  1. Você será melhor na próxima relação

É impressionante o quanto um tempo sozinho pode melhorar você como pessoa. Você poderá aproveitar o tempo solteiro para rever seus conceitos e amadurecer até que esteja pronto para a próxima relação.

  1. Você escolherá melhor sua próxima relação

Esse tempo também ajudará você a conviver e lidar com sua ansiedade. É natural que todos nós fiquemos ansiosos quando nos acostumamos a ter alguém e, de repente, nos vemos sozinhos. Aliás, essa é a maior razão que leva as pessoas a se meterem em novas relações imediatamente.

Mas ao aprender a lidar com sua ansiedade, você se tornará uma pessoa mais calma, mais serena e mais focada em seus próprios objetivos.  O que vai tornar você alguém muito mais interessante para o sexo oposto.

  1. Você descobrirá outros interesses

Quando conseguir sair desse ciclo vicioso que é a necessidade de estar com alguém – ou de se sentir apaixonado/envolvido com uma pessoa – você vai ter tempo e cabeça para se dedicar a outras coisas, quem sabe até descobrindo um talento ou um passatempo que enriqueça sua vida.

A prática de um hobby é uma forma de você variar sua rotina e diversificar suas habilidades, algo que companhia nenhuma conseguiria fazer por você.

O Segredo Inusitado Para Despertar Uma Tempestade de Desejo Apaixonado Na Mente do Homem Que Você Ama: (clique aqui para assistir ao vídeo)

Não existe um prazo ideal para que o tempo sozinho seja positivo. O importante é que você sinta que está alcançando esses benefícios sem que se sinta carente por uma companhia. Aproveite esse tempo para pensar mais em si mesmo, se cuidar mais, estudar, se dedicar a algo que você goste, aos amigos e familiares… Logo sentirá que a próxima relação pode acontecer a qualquer momento, pois você estará verdadeiramente pronto.

 


2.7/5 - (6 votes)

3 comentários

  1. talsiana
  2. Estefânia

Gostou do artigo? Conte sua história nos comentários: