5 Lições que você aprende depois de se decepcionar no amor

Nunca tivemos nada.Já tivemos algo.Ele é meu namorado.Ele é meu noivo.Ele é meu marido.Ele é meu ex.Continuar.

Viver uma decepção amorosa não é fácil para ninguém. E o pior é que gostando ou não, todo mundo já passou por isso alguma vez na vida. Seja em um namoro, casamento ou até mesmo aquele ficante que revelou ser um tremendo cafajeste. Num primeiro momento parece que tudo acabou, que não há mais motivos para viver e que aquela pessoa que tanto te magoou era única no mundo.
[sc:calculadora]
Ou por outro lado a decepção aconteceu de forma tão impactante ou repetidas vezes que você simplesmente acredita que não há mais motivos para investir no amor. O mais difícil é lidar com a mágoa que fica. Mas conforme o tempo vai passando você começa a ver aquela situação com outros olhos.

Muitas vezes passa a entender que foi melhor que as coisas tivessem terminado. Para provar que você mesmo já percebeu isso, seguem cinco lições valiosas que você aprende após se decepcionar no amor muitas vezes.

5 Lições que você aprende depois de se decepcionar no amor

5 Licos que vocee aprende depois de se decepcionar no amor

O que aprendemos com os desamores…

1 – Expectativa demais faz mal

É absolutamente normal criar alguma expectativa quando começamos a sair com alguém ou até mesmo quando o envolvimento é mais sério. Mas quando criamos muita expectativa, o tombo é maior. Em resumo, você aprende a analisar melhor quais são as reais intenções da pessoa com quem está saindo. Assim, sabe exatamente a “dose certa” de expectativa a investir. Então, por mais que você se decepcione numa próxima vez, a dor é bem menor.


2 – Nem sempre tudo dá certo

Claro que pensar positivo é legal e todo mundo espera que a paquera evolua para algo mais sério como um namoro e futuramente um casamento. Mas às vezes, por mais perfeitas que estejam as coisas, nem sempre tudo sai como o planejado.

E são várias as causas: imaturidade do parceiro, cabeças muito diferentes e até mesmo a tal da expectativa em excesso. Quanto mais experiências negativas você teve mais você entendeu que a realidade é um pouco diferente dos contos de fada. E nem tudo sai do jeito que queremos.

3 – Desistir é sempre a última opção

Se você observar seus relacionamentos anteriores que deram errado, vai perceber que você lutou até o fim, até o último segundo. E não precisa se sentir culpado (a) por isso. Muito pelo contrário, isso demonstra que você sabe amar de verdade e está disposto a tudo para salvar um relacionamento.

O problema é que nem sempre a outra pessoa pensa como você. Mas o que vale é que você sabe lidar com as adversidades e acredita que por maior que seja o problema, ele pode sim ser resolvido.

4 – A mágoa te torna mais forte

No começo parece que a mágoa está te corroendo por dentro. Tudo para você é “cinza” e não há esperanças de que você vá viver um novo amor. Você chora, se isola por um tempo e fica até mesmo um pouco ranzinza.

Depois dessa fase você passa a ver a situação com outros olhos. Inclusive finalmente compreende o que todos já tinham percebido antes: que você está melhor sem ele (a).

Num próximo relacionamento você já sabe detectar os sinais de que as coisas não vão dar certo e caso insista e acabe “quebrando a cara” aquela “bad” vai ser bem mais fácil de lidar do que foi na primeira vez. Mas acredite, quanto mais magoado você foi mais seletivo você se tornou. Então aqueles cafajestes escolados provavelmente não vão mais fazer o seu tipo.

5 – Você aprende a se dar o valor

Essa é uma das lições mais interessantes de quem muito se decepcionou no amor. Aprender a gostar de si mesmo. Pense que muitas pessoas usam um novo relacionamento como forma de esquecer um amor que deu errado.

O Segredo Inusitado Para Despertar Uma Tempestade de Desejo Apaixonado Na Mente do Homem Que Você Ama: (clique aqui para assistir ao vídeo)

Por outro lado, aquelas que respeitam o tempo da mágoa e literalmente sofrem as dores do momento acabam aprendendo a dar muito mais valor a si mesmas. Pois descobrem sozinhas que podem sim viver sem outra pessoa. É aquela velha história: Antes de amar a alguém, ame a si mesmo.

 


Gostou do artigo? Conte sua história nos comentários: