Diferentes ou parecidos: qual tipo de casal dá mais certo?

Nunca tivemos nada.Já tivemos algo.Ele é meu namorado.Ele é meu noivo.Ele é meu marido.Ele é meu ex.Continuar.

Quando falamos de relacionamento começam a surgir vários questionamentos.[sc:calculadora ]

Principalmente quando você faz parte do grupo que ainda está investindo na paquera e que faz planos futuros, mas ainda não tem uma certeza do que esperar.

Aconteceu o interesse, a conquista e então você começou a ouvir coisas como: “vocês são muito diferentes, isso não vai dar certo!” ou “Vocês são iguais demais, vão enjoar um do outro com o tempo!”.


Também apareceram aquelas pessoas que disseram que “os opostos se atraem” ou que “vocês têm tudo para dar certo já que são parecidos”.

Imagino que nesse momento sua cabeça deu um nó e você começou a se questionar se diferentes ou parecidos: qual tipo de casal dá mais certo?

Siga lendo esse artigo e descubra!

Qual o tipo de casal que funciona melhor? 

Sejam semelhantes ou opostos, o amor vai prevalecer!

Sejam semelhantes ou opostos, o amor vai prevalecer!

Casais diferentes

Se você ficou com a pulga atrás da orelha por ter ouvido que não vai dar certo o relacionamento por vocês serem muito diferentes.

Ou ainda sente que as coisas vão pra frente exatamente por vocês serem opostos, veja os prós e contras de estar com alguém diferente de você:

– Pontos positivos

Sempre haverá algo diferente a se fazer, afinal, vocês possuem gostos diferentes. Vocês vão poder se aventurar por novidades e estarão constantemente aprendendo algo um com o outro.

Basta saber ceder um pouquinho…

Forma de pensar diferente também é interessante num relacionamento pois sempre surgirão pontos de vista fora do que cada um está acostumado.

– Pontos negativos

As brigas serão mais difíceis de resolver. E isso se deve exatamente ao fato de vocês serem diferentes.

Chegar a um consenso vai exigir paciência de ambas as partes e uma longa conversa.

Além disso, convencer o outro a fazer algo que você gosta – e que talvez ele (a) não goste – vai exigir de você bons argumentos.

Outro ponto negativo é que às vezes você terá que se contentar em fazer sozinho algo que gostaria que o outro estivesse presente.

Casais parecidos

Você se encaixa naquele grupo que encontrou praticamente você mesmo em outra pessoa?

Imagino que a dúvida paira sobre sua cabeça, tenha você ouvido “só dão certo casais que se parecem” ou “vocês vão acabar enjoando um do outro, vai cair na rotina”.

Veja agora os pontos positivos e negativos de estar com alguém que se parece com você:

– Pontos positivos

Você não vai precisar passar horas e horas argumentando o porquê vocês deveriam fazer alguma coisa juntos. Provavelmente por essa “alguma coisa” ser algo que ambos gostem.

Chegar a um acordo após uma briga também se torna mais fácil, afinal é provável que vocês pensem parecido e busquem os mesmos ideais.

Quando quiserem aprender algo novo podem se dedicar a fazer isso juntos e não separadamente.

– Pontos negativos

O risco de o relacionamento cair na rotina é maior. Vocês gostam praticamente das mesmas coisas, então buscar algo que o outro não conhece é mais complicado.

Outro ponto negativo é que será mais difícil para vocês não invadir um ao espaço do outro. No sentido de que permitir que o parceiro (a) tenha seus momentos sozinho (a) e faça algo sem você. Pois provavelmente ele (a) irá dizer que quer fazer algo que também o (a) agrada.

Não importa se vocês são diferentes ou parecidos, não existe uma fórmula secreta que dirá que vocês darão mais certo por essas características.

Como você pode perceber, ter um parceiro parecido ou semelhante a você tem seu lado positivo e negativo.

Então relaxe e invista sem medo na pessoa por quem está interessado (a). Se for para dar certo vai dar certo.

O Segredo Inusitado Para Despertar Uma Tempestade de Desejo Apaixonado Na Mente do Homem Que Você Ama: (clique aqui para assistir ao vídeo)

É tudo uma questão de saber conciliar os prós e contras do tipo de casal que vocês vão ser!

 


Gostou do artigo? Conte sua história nos comentários: