5 maneiras de sair do virtual e partir para o namoro real

Nunca tivemos nada.Já tivemos algo.Ele é meu namorado.Ele é meu noivo.Ele é meu marido.Ele é meu ex.Continuar.

Quando se fala em namoro virtual muita gente se lembra dos tempos de adolescência e das salas de bate-papo…

O detalhe é que ainda hoje existem pessoas que se conhecem pela internet e optam por começar um relacionamento virtual antes de levar as coisas para o mundo real!

Chega um momento em que deixar o namoro apenas no virtual torna-se insustentável e é preciso que o casal transforme isso num namoro real!


Veja agora cinco maneiras de sair do virtual e partir para o namoro real…

5 maneiras de sair do virtual e partir para o namoro real

 

Tenha um relacionamento virtual antes de levar as coisas para o mundo real!

O namoro apenas no virtual torna-se insustentável e é preciso que o casal transforme isso num namoro real!

 

1 – Investigue mais sobre a pessoa

Se vocês já se adicionaram nas redes sociais observe como é o perfil do Facebook de seu namorado (a) virtual…

Principalmente o que ele posta, quem possui como amigos e quem comenta ou curte as suas postagens!

Tudo isso é uma forma de investigar se aquele perfil é real e se ele/ela não é alguém que mantém algum relacionamento fora do mundo virtual…

Inclusive é possível descobrir se tudo que lhe é falado é real apenas observando amigos ou amigas que comentam suas postagens!

Experimente também postar uma declaração de amor em sua página, só para ver como ele/ela reage a isso…

2 – Conversem por webcam

Apesar da conversa ser maravilhosa, há aquela boa história: As fotos enganam!

E além disso, a pessoa do outro lado pode não ser exatamente quem você acredita que é…

Se vocês estão teclando a um tempo e você sente que há interesse não tenha medo de sugerir uma conversa por webcam!

Uma chance e tanto para que vocês possam se ver e ter quase a sensação de estarem lado a lado…

No começo deixe a curiosidade rolar solta e mostre apenas o rosto, com o tempo, conforme a intimidade for crescendo vale até pedir para que ele/ela imagine como seria vocês se beijando!

3 – Pergunte sem medo

Tenha em mente que é possível que ele/ela leu seu perfil na rede social ou site de relacionamentos de cima e baixo e sabe mais do que decorado quais são seus gostos e preferências…

Até aí sem problema nenhum, mas a internet nos permite ser quem não somos!

E você está cansado (a) de saber que não existe ninguém que seja totalmente igual a você!

Pergunte sobre seus gostos e peça que ele/ela fale mais sobre o assunto…

Assim você vai descobrindo a pessoa como ela realmente é e não essa “máscara” que ela criou para se aproximar no mundo virtual!

4 – Dê a entender que gostaria de sair pessoalmente

Mesmo que vocês não morem na mesma cidade – ou até mesmo no mesmo país – experimente “jogar verde para ver se colhe maduro” e diga que gostaria de conhecer ele/ela pessoalmente…

Experimente frases soltas como “Um dia poderíamos marcar algo para nos conhecermos efetivamente…” ou “Poderíamos marcar uma viagem para um local em comum para nos conhecermos!”

Observe então a reação da outra pessoa… Se ele/ela estiver realmente interessado provavelmente irá concordar com sua sugestão e inclusive sugerir possíveis locais para um encontro…

5 – Marque um encontro

Se não houver nenhuma sugestão efetiva de encontro com data e local, experimente você marcar o encontro para se conhecerem pessoalmente!

Por mais que vocês já tenham conversado via webcam ou telefone o melhor é marcar em um local movimentado como parques e shoppings…

Inclusive se vocês não morarem na mesma cidade e marcarem uma viagem, nada de dizer em que hotel irá se hospedar, apenas marquem um ponto em comum na cidade escolhida para se conhecerem!

O Segredo Inusitado Para Despertar Uma Tempestade de Desejo Apaixonado Na Mente do Homem Que Você Ama: (clique aqui para assistir ao vídeo)

No caso das mulheres o melhor é nunca ir sozinha no dia do encontro com o namorado virtual! Leve uma amiga ou parente junto com você, apenas por segurança!

 


4.4/5 - (7 votes)

Gostou do artigo? Conte sua história nos comentários: